domingo, 21 de outubro de 2012

Janela da alma


Eu vi uma janela no olhar de uma criança
Eu vi em seu rosto uma esperança
De mudar o que parecia impossível
Eu vi um ser indefeso
Intocável e ileso
De qualquer culpa e afins
Eu vi uma janela no olhar de uma criança
Um suspiro de dor com sabor de vingança
E um semblante inesquecível
Eu vi um tamanho desprezo
Sem causa e efeito
Que pôs em prantos o meu peito
Eu fui uma criança
Com olhar de esperança
Sede de vingança
Dor e mágoas
Que tanto transbordavam em lágrimas
Dignas de uma infinita fraqueza
No espelho hoje eu vejo
Um adulto acabado
Um ser maltratado
Pelo desamor de um pai amaldiçoado

Patrícia Macedo
Blog Epifanias: http://www.epifaniasblog.blogspot.com.br/
Fan page: https://www.facebook.com/BlogEpifanias

Agradeço a Mário Rezende pelo convite para integrar a equipe do blog.
Espero que curtam minhas contribuições!

Um comentário:

  1. Obrigado, Patricia, por contribuir para o enriquecimento do blog.

    ResponderExcluir