terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Desvenda-me (Texto para o Livro " Luis Vaz de Camões e Convidados" que será Lançado pela Editora Mágico de Oz no 4°Encontro de Culturas Lusófonas que acontecerá em 14 de maio em Portugal)

"Sou feita da certeza de minhas brevidades,minha pressa.
Não sei ser alegre em doses homeopáticas;
Não sei ser triste pela metade.
Não me encho de coisas pesadas,
Sou abstêmia de todos os excessos,
Menos o de ser feliz.
Não sei andar no lugar comum,
Meu coração gosta das curvas de
Andar a beira do precipício,
Gosta de andar no limite,
De passar  o estreito de sentir os pulmões sugarem o
Ar rarefeito.
Assim ele se sente, preso e livre ao mesmo tempo.
Preso em correntes de devoção, livre para viver o extremo.
Eu só vivo o extremo.
Pouco pra mim é pouco demais,
O médio não me satisfaz,
Ser parcial sempre pareceu louco a meu ver.
Atitudes me prendem para sempre, palavras me seduzem por um tempo
Soam docemente aos ouvidos, mas esvaziam-se com o tempo, as atitudes são eternas.
Gosto de preparar o coração para emoções, para saber aproveitar cada sensação que possa vir com esta.
Já desisti de me entender, e não julgo quem faz o mesmo,
Me entender não é uma questão de inteligência é uma questão de estado de espírito.
Viver comigo é fácil, ou me sente ou não me entende.
Não me permito ser abismo, quem aprende a viver em mim,
Sabe que minha estrada é segura, não sou deserto, não sou tormenta,
Sou o que sobrou de uma alma inquieta.
Sê meu tudo, meu caminho, meu destino,
Que te ensino a percorrer o lado protegido da minha personalidade,
Beijos não fazem parte de nenhum inventário maldito, amor pode não ser eterno,
Mas pode ser terno.
Não me procure onde seria óbvio.
Ali nunca vai me encontrar.
Desvende-me!
Izabelle Valladares

terça-feira, 9 de janeiro de 2018

E vi no cair da noite, o esboço do corpo que eu desejava...
Depois que o sol se escondeu...em minha varanda sua luz irradiava.
Tu és vida, anjo sem asa, desejo terno, cálido, desejo eterno.
Que meu olhar possa sempre te olhar com desejo de ter...com desejo de amar !
Sê eterno..
Sê trevo de 4 folhas...
Sê meu homem, meu verso, meu verbo, minha sede...meu desejo.
Sê meu anjo sempre!
Sê Ale, sê alien, sê tudo, sê meu!

sábado, 7 de outubro de 2017

Se você tem entre 25 e 30 anos há uma grande possibilidade de ter passado boas tardes ouvindo rádio FM e curtindo músicas que arrepiavam os cabelos dos adultos mais conservadores. Provavelmente hoje você lembra pouco ou quase nada desta fase, não é verdade? Vamos relembrar algumas dessas músicas e bandas?



  • Mamonas Assassinas:  A banda teve uma carreira meteórica e curta, interrompida por um trágico acidente aeronáutico. Embora o conteúdo das canções fosse claramente voltado aos adultos, o sucesso foi estrondoso entre os menores. Vamos falar a verdade, eles eram realmente engraçados e às vezes eu me pergunto se eles escondiam preconceito dentro do humor musical ou se era uma forma de ironizar o sistema social. 


  • É o Tchan: Coreografias sensuais, mulheres objetificadas, pouca roupa, muito rebolado: Safadeza infinita. Quem foi criança em meados dos anos 90 ou início dos anos 2000 com certeza conhece refrões como “Ela fez a cobra subir, a cobra subir, a cobra subir”. Acredito que muitas meninas sonhavam em ser a próxima loira ou morena do Tchan e sabiam todas as coreografias.








terça-feira, 26 de setembro de 2017

EDITAL DO IV PRÊMIO RADIOTELEGRAFISTA AMARO PEREIRA DE CRÔNICA


EDITAL DO IV PRÊMIO RADIOTELEGRAFISTA AMARO PEREIRA DE CRÔNICA
IV PRÊMIO RADIOTELEGRAFISTA
AMARO PEREIRA DE CRÔNICA
EDITAL/15 - 2017
REGULAMENTO
1. Participantes:
1.1. Qualquer cidadão brasileiro ou estrangeiro, sendo que as crônicas inscritas estejam em língua portuguesa.
1.2. A idade mínima para participação do concurso é de 12 anos.
2. Período de inscrição:
2.1. Início: 03 de setembro de 2017.
Término: 28 de outubro de 2017.
2.2. As inscrições são aceitas até o dia 28 de outubro de 2017.
2.3. As inscrições poderão ser feitas via e-mail. Enviar até a data limite para: poesiarte@hotmail.com
3. Categoria:
3.1. Crônica – 1 (uma) por concorrente, com máximo de 2 (duas) laudas (folhas).
4.Tema: Futebol, uma arte do passado.
4.1. O objetivo do tema é estimular a criatividade dos participantes. Levando também a contar fatos engraçados, interessantes do futebol amador ou profissional do passado.
5. Textos:
5.1. Deverão ser escritos em língua portuguesa (idem ao item 1.1), digitados em papel branco A4, de um só lado da folha em fonte Arial ou Times New Roman, tamanho 12, espaço 1,5, em 6 (seis) vias (cópias).
5.2. Não serão aceitos trabalhos manuscritos, ou seja, fugir do padrão exigido. (ver item 3.1)
5.3. Os trabalhos deverão ser inéditos, isto é, ainda não publicados em nenhum meio de comunicação ou em livro e principalmente por sites ou blogs na internet.
5.4. Os textos deverão conter exclusivamente o título da obra e o pseudônimo do autor.
5.5. Os pseudônimos não deverão guardar qualquer semelhança com o nome, apelido ou outro fator de identificação do concorrente, pois se houver o inscrito será eliminado.
5.6. Casos de plágios serão denunciados pela organização do concurso.
6. Apresentação dos trabalhos por via e-mail.
Segue o modelo de ficha de inscrição:
Nome completo;
Cidade de origem:
Data de nascimento completa:
Cidade que representa:
Atividade que ocupa:
Título da crônica:
Pseudônimo:
Site ou blog:
E-mail:
Endereço postal:
6.1. Caso o inscrito não preencher devidamente o formulário acima não estará qualificado para o certame do concurso.
6.2. Não haverá devolução dos trabalhos recebidos.
6.3. Os trabalhos que não obedecerem às regras deste concurso serão automaticamente desclassificados.
6.4. As crônicas enviados por via e-mail deverão estar em documento Word, seguindo as especificações do item 5.1.
6.5. Não serão aceitas inscrições através de PDFS ou digitalizações.
7. Julgamento:
7.1. O corpo de jurados será formado por profissionais da área, altamente qualificados pela Comissão Organizadora do Concurso, que serão conhecidos e apresentados brevemente no blog.
7.2. As decisões do júri são soberanas e irrecorríveis.
7.3. Serão ainda critérios para o julgamento das obras inscritas:
a) Vocabulário. 
b) Conotação (uso de figuras de linguagem).
c) Estrutura narrativa (enredo, narrador, personagem, tempo, espaço e discurso).
d) Intertextualidade.
e) Criatividade.
7.4. Cada item acima valerá 20 pontos, o somatório de todos os itens é de 100 pontos.
7.5. Serão 06 (seis) jurados que farão suas avaliações e irão comentar cada obra finalista, dando o resultado final após o somatório dos pontos.
7.6. Manter o texto dentro das dimensões propostas no Regulamento.
7.7. Não serão aceitos trabalhos fora do tema estipulado.
7.8. Trabalhos com menções pornográficas, preconceituosas (cor, raças, sexo, religião, etc) serão automaticamente eliminados pelo júri.
7.9. A comissão organizadora decidirá sobre as omissões deste regulamento, depois de ouvida a opinião do júri.
8.Divulgação dos resultados:
8.1. A divulgação dos poemas inscritos com os seus pseudônimos será feita através do blog do concurso.
8.2. O resultado final do concurso será no dia 18 de novembro de 2017.
8.3. Tudo será divulgado no blog do concurso.
8.4. Caso ocorra atrasos nos resultados as datas serão modificadas e os inscritos saberão através do blog.
9. Premiação:
9.1. O primeiro colocado receberá um diploma, um livro e medalha.
9.2. O segundo colocado receberá um diploma, um livro e medalha.
9.3. O terceiro colocado receberá um diploma, um livro e medalha.
9.4. Caso no decorrer do concurso a comissão organizadora possa adquirir patrocínios, os prêmios serão mais pomposos com a realidade do concurso.
9.5. Não será permitido empate.
9.6. Disposições Gerais:
9.6.1. O IV PRÊMIO RADIOTELEGRAFISTA AMARO PEREIRA DE CRÔNICA se reserva no direito de publicar as crônicas inscritas, vencedoras ou não, em livros, ficando explícito que o ato de inscrição através da ficha implica em autorização para publicação.
9.6.2. Os autores das crônicas publicadas serão automaticamente avisados por via e-mail.
Cabo Frio, 02 de setembro de 2017.
Rodrigo Octavio Pereira de Andrade (Rodrigo Poeta)
Coordenador e idealizador do IV PRÊMIO RADIOTELEGRAFISTA AMARO PEREIRA DE CRÔNICA

Edweine Loureiro
Coordenador de Divulgação pela Internet do IV PRÊMIO RADIOTELEGRAFISTA AMARO PEREIRA DE CRÔNICA

APOIO:

NOTICIÁRIO DOS LAGOS
ABRAONG
PORTAL ÁRABE ALTO TIETÊ

domingo, 24 de setembro de 2017

A ARTE DO RIO

O casal de artistas Felipe e Claudia expondo e vendendo seu trabalho fotográfico e artesanal no Lagoon na Lagoa Rodrigo de Freitas - Rio de Janeiro.

UM POEMA EM CADA ÁRVORE 2017 - RIO DE JANEIRO

No dia 21 de setembro (dia da árvore) realizei aqui no Rio de Janeiro, no Centro da Cidade, próximo ao Teatro Municipal, Museu de Belas Artes e Biblioteca Nacional, o evento idealizado pelo Poeta Marcelo Rocha de Governador Valadares MG, e realizado pelo Instituto PSIA.